sexta-feira, 26 de setembro de 2014

CELG - Transtorno está com você !

Olá pessoas,

Mais uma vez venho falar do meu estado, Goiás e mais uma vez venho usar meu blog para queixar de um problema que vem acontecendo não só neste ano, e não só em regiões mais afastadas da cidade de Goiânia, um problema que existe há muito tempo e que infelizmente não é resolvido. As constantes quedas de energia.
Minha indignação começa com o reajuste, e seu comercial promocional fantasioso, com o slogan “trabalhando para fazer acontecer, a CELG está com você” AONDE?
Lembro-me do ano passado, onde passamos três dias sem energia e consequentemente sem água (sem energia não se liga a bomba para puxar água do poço artesiano) ligamos para o número de atendimento, onde fazer perguntas do tipo: “está chovendo, nublado, venta muito” e obviu que nada disso havia acontecido, o mais intrigante, é depois de três dias aguardando reestabelecer a energia elétrica, os trabalhadores que cumprem a função de checar onde está o problema nem sequer apareceram no setor em que moro. Ou seja, descaso total... Agora pagar em dias isso devemos fazer, caso contrário, na hora aparece um funcionário da CELG aparece para desligar a rede de energia, mas para cumprir o serviço que é de sua função, não.
Demoram e soube de casos em que alguns funcionários recebem valores para ‘’ colocar energia de volta na sua rua ‘’ como assim? Isso é um absurdo!
Dia 23 choveu, amenizou um pouco do calor que os goianos andam enfrentando, e dia 24 onde o céu estava limpo, sem nuvens, sem trovões, SEM NENHUM VESTIGIO DE CHUVA, a energia se foi, para se exata as 20:00h e só retornou na tarde de ontem às 18:40. Ligações? Milhares, não só daqui de casa mas de todos os que se sentiram lesados, perdendo remédios, animais provenientes de maquina chocadeira, carnes, e me diz se a CELG ressarci os prejuízos? SABE DE NADA INOCENTE.
E no atendimento por telefone ainda tínhamos que ouvir a atendente dizendo: - NÃO TEM PREVISÃO DE QUANDO IRÁ RETORNAR.
É como sempre digo, a CELG está de parabéns pelo serviço prestado, e o povo goiano também, que paga o preço pela má administração dos seus governantes, que tiram o seu de reto para não ser o responsável por tanto transtorno.
E se numa chuva de um dia foi um transtorno de quase 24 horas no dia seguinte, imagine quando começar as chuvas para valer?
É de pedir arrego ao Super Choque para ver se dá jeito.


Um comentário:

  1. É lamentável saber que aí em Goiás vocês são dependentes dessa Celg; aqui nós tínhamos a CEEE, que na década de 1990 foi privatizada e agora temos três companhias que distribuem energia elétrica no Rio Grande do Sul: a RGE, a AES Sul (região na qual moro) e o que sobrou da C.E.E.E; o Governador de Goiás que privatizar essa companhia aí de vocês e fizer com que o serviço de energia elétrica tenha a mesma qualidade que nós temos aqui certo que vai se tornar herói do povo goiano!

    ResponderExcluir