terça-feira, 15 de janeiro de 2013

Experiências Continuas

Ano novo, novas promessas e a esperança renovada. É o que criamos como tendência para melhorar aspectos que não conseguimos mudar no decorrer do ano que se passou.
Criamos tantos hábitos para tentar driblar a mente dos erros que não consertamos que, vai ficando no automático.
Automático porque incorporamos em nosso dia a dia, uma série de crenças, tais crenças que ouvimos dizer que funcionam, e assim vai indo.



Nada melhor que uma imagem de Abadia de Goiás e o seu por do sol !
Ou talvez teria algo melhor que Abadia de Goias :/

 
Quantos de nós fazemos planos de vida no inicio do ano?

Quantos de nós nos comprometemos a dizer que nunca mais faremos “aquilo” de novo?


O fato é que, criar novas tendências para possíveis mudanças já é uma atitude automática.

Esses dias eu estava procurando algum assunto interessante para abordar no blog, queria que fosse algo diferente, até que me dei conta que todos os textos que lancei aqui foram na tentativa de serem textos falando de algo diferente e, não deu certo ¬¬

Pensei também que a maioria dos escritores de blogs amadores também escrevem e lançam seus textos pensando em algum assunto diferente. Por isso, creio eu que, a roda vai girando no mesmo sentido.

Então pensei comigo. – Poxa, talvez se eu escrevesse sobre assuntos polêmicos, talvez se falasse de algo que fosse tão tocante igual ao dedo numa ferida aberta, eu atrairia mais leitores e quem sabe então, mais pessoas debatendo sobre o mesmo assunto!



É... talvez fosse uma idéia boa mas, uma idéia que contradiz com minha experiência como blogueira amadora.

Porque pense comigo, por que motivo eu atrairia leitores com assuntos cabeludos, se há tanta gente que faz isso, e essa mesma gente arrasta mais gente para falar das mesmas coisas só que usando o amadorismo?

Acho muito chato copiar, e qualquer blogueiro acharia isso também. E qualquer escritor que se preze também acharia, e não haveria motivos de atrair um publico com novidades se tais novidades já tivessem sido criadas.
Enfim, é um assunto chato sendo explorando em um blog monótono.

Talvez eu tivesse prometido demais ano passado, e não quisesse cometer o mesmo erro este ano, até porque, eu acreditei em algumas promessas. Assim como me comprometi em acreditar nelas. Este ano eu poderia dizer, - Tudo vai ser diferente. Mas quero dizer que independente do que possa acontecer, tudo vai ser diferente.

Já iniciei este ano diferente, fazendo coisas diferentes, com uma visão diferente de tudo que achava que conhecia e que hoje acho que desconheço.

Quero iniciar o primeiro post do blog falando de experiências, essas que eu possivelmente irei enfrentar. Porque foi assim que após um texto incompleto me fez iniciar o blog, falando da experiência de estar em um Posto de Saúde.

Agora quero dar ao blog, aos leitores dele, e aos visitantes, novas experiências;


Talvez eu soubesse que se eu fosse mais especifica no blog falando de maquiagens, carros, músicas, ou da vida dos outros tivesse mais acessos, mas desencanei disso este ano.

O blog já leva o termo “falido” por não falar de assuntos específicos. E sim de qualquer assunto que me der vontade de falar, até mesmo não falar em nada.

Sem prolongas.



Estamos de volta.

Que venha 2013 com seus aprendizados e com novas experiências.

Um comentário:

  1. Eu sempre desconfio dessas “promessas de ano novo”; geralmente elas acontecem "meio que na hora", porque as pessoas se arrependem (no último dia do ano) de ações que não realizaram ou atitudes que não tomaram, e juram pra si mesmas que as tornarão realidade no ano seguinte. Esse é um momento "promessa de político", em que nem se pode acreditar muito não, afinal o ser humano é especialista em "prometer o que não poderá ou não vai cumprir" mesmo porque lá no fundo, no fundo, não quer cumprir. As pessoas, de uma maneira geral, são preguiçosas, comodistas e conformistas, e mudar situações e contextos "cansa" e "pode gerar inimizades", em sua opinião – em nome "do que os outros vão pensar", se condenam ao imobilismo e a uma boa dose de infelicidade nas suas vidas cotidianas.

    (Há lugares melhores que Abadia de Goiás: Brasília e Porto Alegre, apenas para citar duas capitais [e parecem ser melhores até que as outras grandes capitais]).

    Quanto a abordar supostos "assuntos polêmicos" no blog, acho que isso é um lugar-comum usado por muitos blogueiros em busca de "ibope", de "audiência". Mas será que "presta"? Será que o (a) blogueiro (a) não deixa de escrever o que realmente quer pra se tornar prisioneiro de uma atenção "gerada por fogos de artifício", que em muitos casos é como se dá a abordagem de assuntos polêmicos em blogs? Sou muito bissexto em relação ao meu próprio blog, todavia prefiro que seja assim; quantidade não é melhor que qualidade em relação a público leitor... Se bem que, quem não quer ter noventa pessoas acessando e lendo seu blog todos os dias? Eu até gostaria disso, não nego!

    Olha Fernanda, eu até acharia diferente ler textos teus a respeito de carros, música ou da vida de outros, isso porque o Tô 100 Ideias é o único blog que eu leio (viu, tem ao menos UM LEITOR FIEL) e respeito muito tuas opiniões, independente da minha concordância ou não com as mesmas. Eu considero os textos bem melhores que o da maioria dos blogueiros, já que não abordam os "assuntos do momento" ou "tópicos pseudo-polêmicos" o que é um diferencial e um indicativo de qualidade, no meu ver. Eu gostava de ler também o "Jornalismo Acústico" da Natália Campos, mas esse e o blog de poesias dela foram hackeados e apagados por pura maldade. Imagine só você Fernanda publicando um texto sobre sombra, rímel e batons? Destoaria tanto do costumeiro no blog que não duvido que acabasse ficando muito engraçado e divertido, seria um hit Cult até!

    Discordo de o blog ser “falido” por não se deter em especificidades – a meu ver "não ter um foco" é o grande trunfo do Tô 100 Ideias. Sempre procurava por um blog do qual pudesse me tornar leitor habitual e participativo, e antes de achar o teu nunca nenhum desses blogs que o pessoal faz um "baita hype em cima" ou desses "blogueiros mais alternativos" me empolgaram muito, acredito por não ter proximidade alguma com essas pessoas, o oposto do nosso caso, e ao teu blog dedico atenção exclusiva, mesmo porque não leio nenhum outro, dois blogs bons nesse patamar seria algo muito difícil de acontecer.

    ResponderExcluir