sexta-feira, 28 de setembro de 2012

Afundando - Parte 2


De volta companheiros


Olha que presunção a minha, achar que são muitos que agüentam até o final ler minhas injurias contra a vida.
Brincadeiras a parte, sei que muitos de vocês lêem até o final e poucos comentam comigo, afinal eu gosto do ponto de vista dos que se interessam em debater sobre coisas rotineiras que todo mundo passa mas morre de medinho de expor, com receio de ser jogado ao inferno ou castigado por algum deus carrasco.

Antes de começar aqui a segunda parte do meu afogamento, vide bula AFUNDANDO, quero lembrar de uma frase que recebi de um grande amigo meu e ex colega de serviço, Sr. Christiano Puppin, que é além de um homem inteligente, é também atencioso e que ama a natureza.
Comentei com ele e enviei junto a mensagem uma foto minha do XIII SEMINÁRIO CURRICULAR DO CURSO SUPERIOR DETECNOLOGIA EM SECRETARIADO – da qual eu e as demais alunas do 5º período participamos/colaboramos/ajudamos a dar certo.

Acho que desta vez eu consigo me formar hehe' :)


Está certo que eu descobri nesses quase 2 anos e meio que não tenho perfil para ser uma secretária executiva ( posso ser pelo menos uma auxiliar talvez ) e que nessas ultimas semanas com tantos problemas que me surgiram, fui vendo por dentro da nuvem cinzenta, todos os meus erros e desvios de caráter.

Sei que soa estranho ler isso de alguém, espera-se sempre, um blog feminino ser repleto de frases de amor e ternura, moda ou opinião, mas ainda uso como parte de uma agenda que posso em partes, escrever o que passa comigo.

Vamos ao caso.
Nestas ultimas semanas, todo aquele ‘’ copo vazio ‘’ da paciência que todo mundo costuma ter, transbordou.
Isso porque assim como milhares de brasileiros, eu passo 8 horas diárias, junto a pessoas de diferentes personalidades, cada uma com sua história de vida, com experiências diferentes e opiniões próprias. Até ai tudo ok.
Até que se pararmos para pensar, passamos tão pouco tempo com os ditos ‘’ amores verdadeiros ‘’ ou seja, família, conjugue, cachorro de estimação e por ai vai.
O que quero dizer com isso tudo, é que, aquela confiança que os próprios familiares esperam que tenhamos, foi quebrado, porque são das ações que notamos que realmente se importa conosco ou não, assim como nós agimos para com os nossos amados.
As pessoas esperam muito de seus parceiros, filhos, e cachorro de estimação claro! – Uma fidelidade que nem eles mesmos conseguem atingir, não falo apenas fidelidade de contar segredos, e guardá-los, mas fidelidade de se manter firme numa relação ( amizade, amor, etc ) como antes. E isso, ao que percebo, não é algo muito cultivado, só se mantém em aparências mesmo.

Claro que preciso(amos) colocar em consideração o fato de que as pessoas mudam, escolhem caminhos diferentes, escolhem em quem confiar, e tudo mais, o problema está em como deixar claro para quem ‘’ vê e acredita ‘’ que é aquela pessoa especial de antes.
Eu ( Fernanda ) fico injuriada, com raiva, magoada, e todos os nomes ruins aí, quando percebo que o trato muda comigo, é ruim. Parece coisa de aborrecente mimado, e pode até ser, pois nessa fase eu não tive amizade alguma e nem um pai presente, mas tudo que demorei a adquirir parece que foi feito de algodão doce, ou de gelo. Derrete numa simples mudança de clima!

Citar nomes é ruim, mas se eu levar em consideração o que meu ouvido e olhos presenciaram, como ‘’ isso vai ser para sempre ‘’ não vou abandonar você ‘’ ou ‘’ isso não abala nossa amizade,  pode até parecer apego da minha parte, e posso concluir dizendo que SIM, ME APEGO MESMO.
Porque por mais que aprendemos algo na vida, estaremos sujeitos a pecar novamente no mesmo erro, não uma mas várias vezes. Repetindo o mesmo sistema. Acreditando nas mesmas ladainhas, e colocando expectativas em padrões similares. E quando se ouve alguém dizer, ‘’ não se abale, viva sua vida e parta para outra ‘’ dá um nó na garganta, porque a minha vontade mesmo era me isolar e não ter que confiar em mais ninguém se não em Deus.
Só que isso é impossível.

Daí ta, viajei muito.
Vamos aos meus erros e acertos ( aqueles que eu disse que tava lá na nuvem cinzenta )

Notei que guardo mágoa – é inútil eu dizer que não, se a resposta dentro de mim é sim, eu sinto magoa de tudo que me machucou.
Notei que fiz muitas escolhas erradas – o meu erro foi não ter sido eu mesma na hora de dizer sim a situações que não faziam parte de mim.
Notei que ainda não me desvinculei de laços maternais – contar sempre com minha mãe para salvar minha vida, que além de ser algo ruim para mim, me deixa a mercê de sempre depender dela para tudo.
Notei que deposito toda minha satisfação pessoal em pessoas que não tem a mesma intenção que a minha – obvio que eu sempre soube disso, mas sempre disse para eu mesma que estar segura de que vai ter sempre alguém me amparando estarei segura, o que fudeu minha vida agora.
Notei que mesmo consciente dos resultados de ações negativas disse sim colocando em risco minha vida – essa é para mim a que mais pesa agora :/
E para finalizar aqui, notei que preciso melhorar o trato com as pessoas – foi fácil dizer o que queria, difícil foi receber o que a outra pessoa achou disso.

Bom já era. Se existir inferno eu acho que está dentro das nossas cabeças, são nossas limitações, pensamentos de bloqueio e medo, são as atitudes que tomamos sem pensar, são os resultados.
Essa lei de ação e reação aplica perfeitamente comigo.
Por isso estou com medo de agir e piorar tudo, já estou uma pilha de nervos, e não quero ( estou tentando ) atingir ninguém com meus problemas.

E só finalizando com a frase que o Sr. Christiano me enviou por e-mail.


‘’A vida não espera por ninguém, ontem é historia, amanhã é um mistério e hoje é uma dádiva, por isso é chamado de presente.’’

Inté \o_

segunda-feira, 17 de setembro de 2012

Afundando


De volta !

Olá ser humano.
Quero conversar com você, eu sei que é chato ler o que outra pessoa escreve, ainda mais se essa pessoa não foi intitulada uma PhD qualquer, e não tem status.

Mãe, mãiêeeee! Socorro meu, vou me afogar no meu  próprio mar de agouro !


Bom, eu queria dizer que estou insuportável (acho que isso alguns de vocês já sabem)
Eu não sei se existe alguma explicação lógica, ou se é do meu caráter ser assim :/

Tem dias que todo mundo está sem paciência , a questão é que eu estou sem paciência tem é semanas. Umas três para ser especifica.
Eu tento me segurar, seja contando até dez, ou mentalmente pensamento positivo, mas o meu lado racional insiste em apontar erros, e o pior, explodir!!!
Pode ser que algum transito astrológico explique essa ausência de paciência, ou falta de injeção de animo - por favor, não leia pensando em alguma conotação sexual.
Eu preciso mesmo de ajuda externa.
Certos tipos de acontecimentos eu guardo como se fosse um tesouro, só que daqueles que ninguém pode saber, tocar ou imaginar que tenho, e qualquer desconforto emocional que tenho, parece que alguém estar “quebrando” esse sentimento feito de vidro.

Pra falar a verdade é muito chato ser emocional, apesar de que hoje, todos enfatizam esse tal lado emotivo e liricamente bonito. Mas na vida real, você conviver com um emotivo é um SACO, mas quando é com você a dor, sente-se como se ninguém tivesse interesse em ouvi-lo – e fato, ninguém quer mesmo saber dos seus problemas!
E você e o resto do mundo sabe, todos temos problemas. Mas nem todos sabem lidar com esses problemas, principalmente se for de caráter emocional.
As pessoas usam muitos meios de tentar barra seus problemas internos, isso através da gula, da reclamação e vitimismo, ou mesmo preferindo passar mais horas no trabalho que em sua casa.
São muitas as formas de tentar driblar a mente do desconforto emocional.
São muitos os meios de deixarmos de lado aquilo que nos deixa chateados, mas nenhum desses métodos são de fato eficazes, porque deixar de lado ou para depois uma coisa, resolver estes mesmos problemas é outra coisa.
E não existe coisas mais difícil que uma pessoa mais racional tentar racionalmente resolver problemas emocionais.
Os problemas dos outros na visão racional é SIMPLES de resolver, mas as suas questões mal resolvidas são complicadas demais – ah, deixa isso para depois, nem é tão importante assim? Quem se importa com isso?

- Sim, você se importa!!!

Parece que tem uma voz lá dentro dizendo o que você deve ou não dizer e fazer, as vezes essa voz é tão maçante, que você acaba falando o que não deve, assim como fazendo também. É desconcertante :/
Agora quando é para você tomar frente e ser decisivo, pareci que trava tudo e fica parecendo um(a) banana, fraco e covarde diante situações embaraçosas.

Penso que, essa de alguém se importar com o que você pensa, ou só existe em novelas de famílias ditas como saudáveis, ou você tem um super melhor amigo para todas as horas, inclusive as mais chatas tipo desabafo.
Como eu não tenho, afirmo, não confio em ninguém 95% da minha família para confidenciar dores internas, escrevo. Claro que superficialmente o que sinto, porque não acho muito interessante contar detalhes, mesmo que contasse, seria muito confuso alguém de fora ( alguém racional ) interpretar do mesmo modo que interpreto algumas reações minhas.

Queria saber se você passou ou está passando por este inferno astral.
Parece que eu perdi total interesse nas coisas legais e importantes, e não ando ligando muito com o meu futuro, focando sempre em coisas miúdas e sem nexo, coisas que nem deveriam ser processadas em minha mente.
Meu cérebro anda descartando o meu lado prudente, estudioso, e interessante.
Preciso desfragmenta-lo, rodar um anti-virus foda, e descartar tudo que não faz muito sentido analisar.
Porque as poucas conquistar que sobraram estão se afastando de mim, por não me achar uma pessoa tão interessante e atrativa assim.

Era só um parecer meu, estou chata pra caralho esses dias, inclusive empurrei meu tio (casado) por achar um cumulo uma biscatezinha dar em cima dele na minha frente. Quando funciono de forma automática, a primeira reação que tenho é sempre a pior :/

Não querendo desejar o mal a alguém, mas espero que essas reações ruins minhas não sejam as únicas.