sábado, 27 de agosto de 2011

Só Alguma Coisa

Olá pessoas, tudo ok com vocês?
Eu em algum momento perguntei como foram suas férias? Ou como está seu cachorro/papagaio/porquinho da índia de estimação? E sua mãe? Seu pai? Irmão? Irmã?
Estão todos ok certo? Espero que tudo esteja OK por ai.


No post passado eu falei que estou preparando algo, e realmente estou, quero melhorar o blog, se é que tem como melhorar algo que prediz ser ‘’ sem idéias ‘’ mas como estamos usando números vou postando mais assuntos até estarmos realmente tendo 100 ( cem ) idéias postadas no blog. É uma meta, e ainda estou precisando de auxilio para obter mais idéias, mas preciso de IDEIAS mesmo, porque é necessário variar nos posts.

Eu tenho um grupo de assuntos que eu vivo questionando comigo mesma para ser exposto, mas as vezes penso que sou muito inflexível e acabaria deixando só o meu lado aqui no blog, SÓ QUÊ – a idéia de um blog é expor o que você acha interessante, ou seja, assuntos de seu interesse a fim de mostrar para o mundo. Então partindo deste pensamento que pode estar sendo equivocado da minha parte vou falar de – pessoas.
As pessoas estão espalhadas em todos os lugares do planeta Terra, algumas estão até no espaço sideral, as pessoas trabalham, as pessoas se comunicam, as pessoas pensam, as pessoas simplesmente existem. Bom ate ai tudo bem, é assim que é desde quando as próprias pessoas passaram a pensar em como surgiu à existência delas mesmas.

Estamos sempre tentando usar algum argumento que justifique qualquer ação que tenhamos feito ... se erramos - colocamos a culpa em algo ou alguém, se precisamos - procuramos, se não achamos – novamente colocamos a culpa em algo ou alguém.

É comum que nossos anseios de alguma forma sejam supridos e usando a tese ainda de que essa forma ainda não conhecida precisa ser absorvida pelo outro para que o que queremos se torne realidade, em outras palavras, as pessoas são maquinas de manipulação ambulante, elas querem porque querem que os outros realizem suas necessidades.
Esse tipo de comportamento está presente em TODO o ser que faça parte do grupo Homo sapiens, ou seja, você!

Talvez eu tenha dito algum tempo atrás sobre aprender a se conhecer, para poder conhecer o outro, e para deixar de lado aquela de achar que criticar alguém vai mudar alguma coisa em si mesmo, o que vai acontecer é que – você será visto como uma pessoa repelente, que só atrai coisas negativas, mas para quem não está nem ai para o que os outros dizem então que pensem que você é uma pessoa negativa, critica e mais uma porrada de qualidades invertidas. Não importa. 

Ainda não entrei no núcleo do assunto principal que quero expor, mas pense comigo agora:
Será que quando você pensa algo negativo sobre algum comportamento do outro de alguma forma você não está se colocando no mesmo patamar?
- Daí você pensa... não entendi nada!
Mas agora vou exemplificar ainda de uma forma mais clara. Quando você diz: - não gosto daquela fulana por isso e isso e isso, ela é assim, assado e mal passado.
Ok, isto foi o que você acha da fulana, mas vamos inverter isso. Será que quando alguém diz: eu não gosto de gente que fala demais, será que outra pessoa do seu meio não pensa a mesma coisa sobre você ? Pode até ser que você venha a dizer que não gosta de gente que é ‘’ falsa ‘’ mas quando você está verbalizando o seu achismo, Será que alguém não diz a mesma coisa ao seu respeito?

Pensando nisto eu notei que a maioria das coisas que eu detesto, faz parte do meu meio de convívio. Quando eu digo que detesto andar de ônibus, é porque eu infelizmente eu faço parte desta rotina, quando eu digo que detesto o comportamento de alguma pessoa é porque de alguma forma eu faço parte daquele meio. Será que quando detestamos algo, criticamos algo insistentemente é porque queremos mudar? Queremos provocar? Queremos o que então?

Vai adiantar alguma coisa? Cobranças, idéias fajutas sem fundamento, passar informações para frente, o que alguém ganha em euros falando do que detesta no outro? Se fosse colocar para pesar a quantidade de queixas que as pessoas fazem sobre suas vidas daria para alimentar as crianças da China, mas coloca na balança a quantidade de qualidades boas que você verbalizou em outras pessoas... daria para alimentar o pardal na rua.

Sei lá, quem já faz parte da minha rotina sabe da minha mania de reclamar das minhas situações, mas como estou encarnada nesta vida como um ser humano, vou ter que aprender a domar esse tipo de atitude que não me faz bem, mas que de alguma forma me levou a estar em situações das quais eu imaginei nunca estar. Deve ser a tal lei estranha do inverso, quando eu ter comprovações cientificas que pensar o contrário leve para o que queremos de fato eu escrevo novamente aqui.

Este é só um pensamento, não faz parte de sequencia de idéias do post, mas estou deixando claro o que de alguma forma vem em mente.
Diga – me o que pensa a respeito de qualquer coisa que faça parte da sua vida e que de alguma forma você perde minutos pensando nisto.
Que esta nova semana que se iniciará seja inteiramente feita de conquistas para nós todos.


See you later \o_


Obs. Generally I put as soon as I write without revising, then when some idea stay without connection, only regret for you;

4 comentários:

  1. Vou aproveitar o espaço para reclamar um pouco, ai quem sabe a tal lei estranha do inverso, não me ajude rsrs.
    No meu vídeo mas recente, digo recente por que não gosto do termo ultimo vídeo, foi o vídeo que eu gravei com mais empolgação e com o diferencial q gravei em pé (grandes coisas). O fato é que também foi o vídeo que me deu mais trabalho para editar, meu programa de edição deu pau e eu acho que nunca queimei tantos neurônios na minha vida para imaginar outras opções de editar e conseguir os mesmos resultados, me aporrinhei e passei horas, ou melhor dias para obter o resultado, 3 dias para ser mais preciso. Mas ai você me pergunta, o que isso tem haver com esse post? Oras para mim tem muito haver na parte que corresponde a mim e a cada um que ler venha a ter seus exemplos contidos na própria experiência de vida, não é?

    Mas sim é apenas um exemplo, de uma das coisas que mais gosto de fazer que é fazer e editar vídeos e que passo minutos e horas pensando, quando me comprometo a fazer meus posts em vídeos e na primeira dificuldade pensei _Não vou mais editar isso, vou desistir, afinal que diferença faz e quem irá se importa? Mas ai veio o meu outro eu, lado positivista e disse ¬ _Poxa, você sabe Edenilson que tudo que é bom na vida não vem fácil, e que você se comprometeu com pessoas e que algumas dessas pessoas, sim se importam. Então eu me nutri desse lado e fui adiante, passei toda a minha sexta-feira lutando com o PC e consegui um resultado, ainda que não exatamente da forma que imaginava mas consegui e cumpri meu próprio prazo.

    O que eu quero dizer com tudo isso é que reclamar faz parte do ser, e que não desistir DEVE fazer parte também, mas que isso é positivo quando centrado em si e não só nas pessoas ao redor e blá blá blá. A questão não é filosofar e sim por em prática de alguma forma isso.

    Acho eu que quando entro aqui e leio os posts é como se a digníssima autora e minha amiga Nanda, conseguisse me dar umas cutucadas e isso faz com que eu pare um instante para pensar em coisas que geralmente não paramos para pensar, e gosto muito disso, e como leitor te digo Fernanda, você consegue sim atingir seu público de alguma forma, penso eu.

    Adoro entrar na net e encontrar pessoas que expõem seu modo de pensar e que de certa forma doam um pedaço de si e de suas experiências e interagem assim de forma tão brilhante, fico muito feliz que existam pessoas como você Nanda, e que dessa forma escrevendo ou de alguma outra forma estão botando em prática o que pensam. Desejo muito que você alcance sua meta de 100 posts e pode ter certeza que estarei aqui para conferir um por um.

    (...e eu irei cobrar posts, pq eu posso tah)
    =)

    ResponderExcluir
  2. 1º) considero excelente a sua decisão de retomar o "Tô Cem Ideias", pois me parece que é a mídia em que você Nanda melhor consegue expressar seus pensamentos e opiniões; melhor até que os vídeos por um simples motivo: são poucos, seria legal se fizesse mais deles, e não fossem tão curtos;

    2º) não considero seu blog algo que se prediga "sem ideias", mas me parece mais algo "sem roteiro pré-definido", o que pode trazer boas surpresas para nós que somos seus leitores;

    3º) não acho que todas as pessoas são "máquinas de manipulação ambulante"; a meu ver elas têm seus "momentos manipulatórios";

    4º) as vontades desses "manipuladores" acontecem porque há pessoas que se dispõem realizá-las;

    5º) quando alguém critica algo negativo no comportamento de outro está reconhecendo ser capaz do mesmo tipo de conduta;

    6º) quando criticamos algo insistentemente, mais do que mudar ou provocar, esperamos é que alguém provoque a transformação para podermos dizer "viu, não te falei que isso poderia acontecer"?

    7º) uma sugestão: porque você não escreve uma crônica hora dessas? Poderia ser sobre qualquer coisa, seu cotidiano, por exemplo, porém tente colocar-se como "mera observadora" e não como "ser atuante", este é um desafio que te proponho e que desejo ver se você Nanda aceitaria levá-lo adiante (olha a manipulação vinda de minha parte!).

    ResponderExcluir
  3. Hum, acho que Nanda terá que aceitar esse desafio do Leandro kkk.

    ResponderExcluir
  4. Terei? rs

    Não sei, eu gosto de lançar desafios mas cumpri-los já faz é outra história hahaha!
    Bom, o Leandro fala bem, tem uma dicção perfeita, adoro ouvir os videos dele, e eu disse OUVIR mesmo, porque eu deixo carregando e vou ouvindo enquanto vou estudando hehe'
    Mas antes de procurar a aceitar o desafio preciso calcular bem o que eu colocaria numa possivel cronica da minha vida.
    Gosto de exemplificar minhas explicações, algumas eu uso exemplos que eu mesma vivo, para não querer usar nada muito distante de nossas realidades ( como por exemplo novela das nove ensinando sobre a tomada de consciência sobre as drogas ), mas vamos ver, quem sabe eu não dou uma louca e escrevo algo interessante. Quanto aos vídeos, são poucos, porém eu nunca leio pela segunda vez meus textos, imagine se fosse me empenhar em rever meus vídeos? Nem os postaria por perfeccionismo, mas enfim, com o tempo tudo vai se encaixando no seu devido lugar... beijos !

    ResponderExcluir