sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

E a tal privacidade? Cadê?

Olá  pessoas, tudo na santa paz?! Creio que sim, se não estivessem em paz com certeza não estariam na internet lendo este blog falido.
Recebi algumas sugestões dias atrás para os posts no blog, dentre eles idéias romancistas, alopradas, ou de questionamentos, então pensando em conjunto as idéias do blog decide por a idéia de uma companheira de formspring.me a Jacyara Santos. Vide bula >> http://www.formspring.me/jacyarakakau13

Mas como eu sou apenas uma escritora iniciante, sem muitas preocupações com ortografia, peco muito em por uma idéia no contexto para que todos entendam, decidi postar da mesma forma que recebi por email, pois sei que a capacidade dela de escrever é incrível e tem o dom de por idéias bem colocadas no papel.

Então para que todos estejam cientes, está publicação é de total autoria da Jacyara Santos na qual eu agradeço por dar esta brilhante idéia, estarei aqui sempre para publicar qualquer outra assunto que queira ou talvez vocês leitores queiram que post em seus nomes.



E a tal privacidade? Cadê?

“Há coisas que me irritam nas pessoas. Pequenos comportamentos, gestos ou comentários que me incomodam e de certeza também incomoda muita gente. Não é que eu longo da minha vida não os tenha feito ou por vezes talvez ainda faça, mas vou tentando melhorar e se estiver mal em determinada situação, agradeço que me digam, pois não levo a mal.


 1º exemplo » Quando estamos a ler um jornal, revista, livro ou mesmo no PC e espreitam por cima dos nossos ombros a cuscar o que estamos a fazer. Parecem o nosso patrão/chefe a controlar a ver se nos apanham “em falso”. Não é que as pessoas não sejam amigas, interessadas ou apenas movidas pela curiosidade, mas o que é fato e que irrita.

 2.º exemplo » Quando alguém conta uma situação insólita que viveu, há sempre alguém “palpiteiro” que vem com aquela frase que me complica com os nervos: “Se fosse comigo... fazia... acontecia...” (pronto penso eu, temos herói). As pessoas têm de ver que cada caso é um caso e cada pessoa reage de maneira diferente. Ora, muitas vezes são situações que acontecem de surpresa que nem nós sabemos como iríamos reagir no momento, dependendo do nosso estado de espírito, da nossa personalidade, da própria situação, contexto, local, etc... Enfim uma infinidade de coisas, mas quando se ouve alguém a contar é mais fácil avaliar as coisas. É como aquele pessoal que avalia os lances duvidosos no futebol pela TV, várias vezes e em câmara lenta, julgando o árbitro que tem de decidir no exato momento... É tão fácil.

 3º exemplo » Quem não tem um amigo ou conhecido que quando lhe contamos qualquer situação, por mais estranha que seja também ele passou por alguma semelhante ou mesmo igual? Caramba, será que para esta malta não há novidades, nem surpresas? já viveram tudo e conhecem tudo...que enfadonho.

        Estratégias defensivas
 1º caso » Utilize um livro, jornal ou revista de cabeça para baixo ou então qualquer coisa chocante no meio das páginas pronta a saltar à vista. No PC, uma janela minimizada pronta a surgir no ecrã com uma “surpresa”. Obviamente terá de escolher a imagem/foto de acordo com a pessoa que vai surpreender para não ofender. Em qualquer dos casos o curioso vai estranhar e vai tecer um qualquer comentário, denunciando que estava a espreitar.

 2º caso » A situação pode ser verdadeira, mas invente a sua reacção, por mais estúpida que seja. Surpreenda o “herói”,quando este lhe disser o que faria no seu caso e melhore a sua. Por exemplo: - “pois é, tava a brincar, o que eu fiz foi muito melhor....” 

 3.º Caso » Invente uma história ou várias e vai ver que ao seu amigo/conhecido já lhe aconteceu o mesmo (tem mais impacto, se estiver com mais malta). Pode ser que quando se aperceber que caiu no ridículo, aprenda a conter-se.

Evite desgastar-se com estas pequenas irritações e tire partido de uma maneira inteligente, cômica e sem ofender, mas que ao mesmo tempo, as pessoas entendam que os seus comportamentos o incomodam. De certeza que se forem seus amigos entenderão, se não forem... (risos)”

                       By Jacyara Santos


Obs. Era para mencionar o formspring.me da Jacyara aqui para quem quisesse debater sobre o assunto porém meu formspring está dando erro e não consigo acessá-lo de jeito nenhum, qualquer informação dela peça por comentários que brevemente eu passo.

Espero que tenham gostado assim como eu adorei a idéia de compartilhar idéias do pessoal da net, qualquer sugestão que queiram dar eu estarei disponível para ler e publicar aqui assim como fiz neste post, mande sugestões no endereço nandah.sillima@gmail.com 

See you later!

3 comentários:

  1. Jacyara Santos, vc escrevi bem e tem um estílo próprio, gostei :)
    devia criar um Blog e deixar a Fernanda 100 idéias kkkkkkkkkkk, brincadeira Nanda, adorei a ideia de vc compartilhar o seu cantinho...

    ResponderExcluir
  2. Quanto aos exemplos, nossa, esses papagaios de pirata a espreitar pelos ombros, realmente me tiram do sério... Já os "heróis" puft, posso dizer q eles teem uma boa imaginação, pois já q o fato ñ foi com eles, então eles fezem e acontecem sim... agora quanto ao amigo, hum tadinho neh,vai ver ele se identifica com vc ou então é do tipo mala msm kkkk
    Adorei :)

    ResponderExcluir
  3. Primeiro devo agradecer a Nanda por ter me proporcionado esse momento de realização de sonho, e ter cedido esse espaço em que pude distribuir o pouco do meu pensamento a vocês, depois ao comentário carinhoso de Edenilson, ali nos exemplos tentei usar como sátiras para deixar um pouco mais animado oq facilmente nos tiram do sério, espero de coração mesmo que gostaram, e eu me coloco a disposição aki para troca de idéias, e me coloco a disposição da nanda, caso queira mais alguma ideia.
    Fiquem todos com Deus..
    Um grande abraço..
    Jacyara santos

    ResponderExcluir